Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de setembro de 2006

Nilto Maciel na praça (José Alcides Pinto)






Nilto Maciel, um dos melhores contistas de sua geração, acaba de publicar pela João Scortccci Editora, São Paulo, As Insolentes Patas do Cão. Neste volume está impressa a marca do autor – uma marca inconfundível, muito pessoal, onde seu narrativo talento explode em cada estória.

O novo é uma constante em Nilto Maciel, sempre criativo, sempre polêmico, perseguindo o inusitado. A autenticidade de seus contos o acompanha desde seu primeiro livro. Na verdade, ele já vai com sete volumes publicados, se não nos enganamos. Sua presença em nossas letras já se impõe forte, pela ruptura na linguagem convencional e sua audaciosa visão dos fenômenos estéticos. 

Nilto é um autor versátil e de grandes recursos estilísticos. Está sempre buscando o desafio, inovando, abrindo caminho sem o suporte de outrem. Seus trabalhos são seus, e isso é muito bom e até raro entre escritores do nosso tempo, quando a tendência é a imitação, o servilismo. Daí a importância de sua ficção. O conto "O Riso do Gato” é antológico, um momento raro na literatura brasileira, no gênero.

(Jornal Notícias Culturais n.º 22, Fortaleza, CE, fevereiro de 1992)
/////