Pesquisar este blog

segunda-feira, 18 de dezembro de 2006

Os varões de Palma (Silvério da Costa)



 
Recebi do caro amigo Nilto Maciel, escritor e poeta de Brasília, o seu livro mais recente Os Varões de Palma, com o qual me deliciei! Trata-se de um romance popular com muito de universal, pois narra o mundo de Palma, uma pequena vila cuja população se perde em torno de uma égua, escolhida para satisfazer uma vingança. Sendo ela o centro das atenções, desde que aparecera, inesperadamente, junto ao cruzeiro, coube ao autor tirar proveito do episódio para envolver, do começo ao fim, o leitor. Lançando mão de uma linguagem coloquial, entre o picaresco e o poético, ele nos mostra, numa sucessão de criativos e inesperados incidentes, em que o misticismo se mistura à libertinagem, até onde vai a imaginação do homem, e do que ele é capaz.

Ora a égua é uma potranca lasciva, de quadris sensuais, capaz de virar a cabeça dos mais sisudos e castos varões; ora ela é uma divindade intocável, capaz até de fazer milagres. Os Varões de Palma é um romance que mostra, de forma engraçada, uma série de peripécias, que por sua vez levam a outras mais engraçadas ainda, factíveis de acontecer, nos dias de hoje, em qualquer parte do mundo. Daí o realismo de que vem revestido, ainda que tacitamente, estando a merecer, portanto, outras leituras, quiçá mais aprofundadas.

(Diário da Manhã, coluna "Fronte Cultural", Chapecó, SC, 9/8/1994)
/////