Pesquisar este blog

sábado, 14 de junho de 2008

Noir (Astier Basílio)

















a cada etapa
do aprendizado
fui me deixando.
Meus olhos só abriram
arrancados.
Marca alguma me fixou:
o amanhã é minha multa,
o reverso, minha verdade.
Eu sou
o que não tem parte
com os espelhos.
Me desfazer de todos
até sobrar o que
não fui.
/////