Pesquisar este blog

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Nanos, Micros e Minicontos (Wilson Gorj)



Advinha
“Uai, como ‘cê sabe que sou mineira, sô?”

Justa Causa
Dormiu no serviço e acordou no olho da rua.

Descaso
A Praça Publica não tinha acento.

e-manchete
ladrão@casa
e leva tudo

Braile
Anchieta escrevia versos na areia.
A seguir, vinha o mar tocá-los com seus dedos de espuma.

Amor imperfeito
No jardim do peito, plantou amores-perfeitos.
Mas do coração dela, só colheu espinhos.

Novos parceiros
Ele mandou-lhe um bilhete:
“Sabe as rosas que nunca lhe dei? Pois então. À outra, eu já dei.”
A resposta dela veio rápido:
“Sabe aquilo que eu nunca lhe dei? Pois então...”
/////