Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Melro (Mariel Reis)

(Quadro de Chico Lopes)


Pássaro tingido


Pelo crepúsculo,


(Morto músculo)


Emite o canto


Exangue.




Cantará


A voz estanque,


Lavada de perjúrios?




Extinguirá o som


Proveniente do homem?


Acuado, preso ao escuro,


Não recortará horizontes?




As linhas embaraçadas


Na paisagem do corpo,


Recortadas e rubras.


Despegam-no morto


Da moldura da rua.


/////