Pesquisar este blog

sábado, 12 de março de 2011

Jacu Bird e seus grãos preciosos (Regis Luís Cardoso)



Depois de almoçar, dois amigos tomam um café no restaurante perto do trabalho e caem fora. A volta pro trampo é aquela coisa, barriga cheia e sono. O café está presente em quase todas essas horas. Por isso entraram nesse papo:

– Porra... que café horrível!

– Também achei. Ruim pra caralho.

– Bem que podia ser aquele café do cu do Jacu né?

– Como que é?

– Café do cu do Jacu.

– Cara... cala a boca.

– Meu... vai me dizer que você não sabe que o melhor café do Brasil sai do cu do Jacu?

– Tá de brincadeira né?

– Não... o quilo desse café custa 240 conto. É o Jacu Bird Coffee ou Café do Jacu ou Café do cu do Jacu ou café cagado pelo Jacu ou a única coisa que presta que sai do cu do Jacu.

– Tá bom... sim... claro... aí do pau do Jacu sai o “famoso” Jacu Bird Milk?

– Não idiota, falo sério. É produzido no Espírito Santo esse café. É um dos mais caros do mundo. A maior parte da produção do Jacu Bird vai pras melhores cafeterias de Tóquio, Londres, Los Angeles e São Francisco.

– Não sabia que você entendia tanto de cu de Jacu! Já comeu quantos?

– Cara... como você é idiota. Nem de café eu entendo! Mas é que já fui pra Pedra Azul, na fazenda Camocim. É de lá esse café.

– Então por que você nunca me falou sobre?

– Sei lá... também né cara... você toma qualquer café... de boteco... de qualquer coisa...

– Mas cara... por que este café é tão caro? O que esse cu tem de tão especial?

– Porra cara... não sei se é o cu em si... eu sei que o motivo é porque passa por um processo diferente dos tradicionais.

– Ah! Sério... achei que todos passassem por algum cu... mais conhecido como “cuador”... ou algo do tipo... “deCUstador”!

– Não não... falando sério agora! Os grãos do Jacu Bird são colhidos das fezes da ave. O Jacu come os melhores frutos do cafeeiro, os sem defeito e completamente maduros!

– Olha só... que pira cara!

– Pois é... doido né?

– Mas como alguém descobriu essa parada será?

– Então, dizem que alguém soube que o café mais caro do mundo, na Indonésia, é produzido de grãos das fezes do Civeta – um tipo de gato selvagem!

– Puta merda cara... tá... vai me dizer que o café mais caro do mundo chama-se Civeta Cat Coffee?

– Cada pergunta idiota cara. O Kopi Luwak é o café mais caro do mundo.

– E como alguém pôde perceber que o Jacu cagaria tamanha preciosidade?

– Então... isso aí eu não sei também! O cara ficou sabendo essa do gato e ficou prestando atenção em que bicho colhia os grãos de café na sua plantação. Imagino eu!

– Quer dizer que você já o tomou então?

– Já...

– É bom?

– O café é bom.

– E o Jacu?

– Que engraçadão! Cara... o fato é que o Café do Jacu é foda!

– Literalmente foda... uma foda de um Jacu com um grão!

– Pois é... ao contrário da sua boca, nem tudo que sai do cu é bosta...

/////