Pesquisar este blog

domingo, 17 de abril de 2011

Os refugiados (Teresinka Pereira)




Caminham e caminham
para dificilmente chegar
aos acampamentos.

Os pés na areia,
a cabeça ao sol,
a alma é testemunha
de uma infinita solidão
acompanhada de medo,
fome, humilhação e tristeza.

O encontro diário com a morte
enche seus olhos de cansaço
sangue e lágrimas.

Quem inventou a guerra?

As mulheres e as crianças
são sempre
os refugiados!


/////