Pesquisar este blog

sábado, 21 de janeiro de 2012

Vestígio (Inocêncio de Melo Filho)


O morto se foi
E a casa ficou ruminando um silêncio
Que dói em quem passa por lá
Os cômodos estão iluminados
Mas a luz não afugenta o medo
Que desenha suas sombras nas paredes.

/////