Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Abraços (Pedro Du Bois)




Em meus braços cabe o corpo
(olhos fechados, passos rápidos,
a mão aperta minha mão)
tensiono as costas e dirijo o passo
no espaço incolor da inexistência
(olhos se abrem e mãos se desprendem)
meu abraço na oportunidade
do sonho.

/////