Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Confluentes (Silmar Bohrer)




Passageiros da imensa
roda-gigante
dos anos
subimos girando
girando descemos
transeuntes do tempo
pelas rotas da vida.
(Velas) singrando
mares bravios
águas revoltas
ziguezagues
ligeiros
somos todos
uma só correnteza
um mesmo rio
correndo
para o desconhecido
mar (in) finito

//////