Pesquisar este blog

sábado, 2 de junho de 2012

Terém (Carlos Nóbrega)


O louco toda manhã
senta na minha calçada.
Senta e não pede nada.
Só ri um pouco e se cala.
Nunca o vi comer
nunca o vi beber
deve ser feito de alma.
Depois se levanta e vai
levando tudo o que tem:
suas horas, moscas e nadas.
_________________
Visite postagens antigas aqui. Ou, na lateral do blog, em "Arquivo", faça uma busca! Assine o nosso feed e receba as postagens com toda a comodidade em sua conta de e-mail ou em seu reader!
/////