Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A dupla face (João Carlos Taveira)











(Stéphane Mallarmé por Edouard Manet)


Dentro do verso,
meu universo:
tudo é possível
e tudo é nada.

Dentro de mim,
dor e cetim:
minha loucura,
meu alicerce.

Sou e não sou,
ao mesmo tempo,
voz e luxúria.

Não basta ao vento
a sua fúria?
Basto-me louco.


(Do livro A Flauta em Construção, 1993)

/////