Pesquisar este blog

domingo, 9 de dezembro de 2012

O Homem Desoriental - IV (Mariel Reis)











O velho não sabe manejar a beleza da cortesã.
Não sabe cosê-la com os fios da aurora
Preparando-lhe uma túnica tão transparente
Quanto a manhã que ele insiste em tocar
Toda vez que rompe a alvorada.

/////