Pesquisar este blog

domingo, 30 de dezembro de 2012

O Homem Desoriental - V (Mariel Reis)










A espuma do banho esconde sua paisagem,
Qual a nuvem o astro flutuante no céu.
Imagino o ocultado pelos véus vaporosos
Presos às gotas d’água que bailam nos seus poros.
Allah, quem me dera morrer embriagado
Na taça do seu umbigo.
/////