Pesquisar este blog

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Da noite (Silmar Bohrer)



 
                                 


 











pasmaceira
mormaço
calor

cigarras cantam
corujas piam
mares murmuram

num repente
eles surgem
mansinhos
serenos
suaves

os ventinhos 
da noite
chegaram   

/////