Pesquisar este blog

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

A profissão do riso (Francisco Miguel de Moura*)













 

Ria constante no seu dia-a-dia,
ria na rua só, ria na festa,
ria na dor, afaste o que não presta,
mesmo magoado, ria, ria, ria.

Ria em casa, sozinho, como um teste,
eis o melhor aprendizado da arte.
Ria de fora e ria quando é parte
da história, da piada... Não conteste.

Ria quanto puder, de moço a velho,
De manhã ria ao sol, ria ao espelho,
E à lua à noite, no jardim que seu.

Não se importe que digam o que quiser,
veja o mundo que é seu com mais prazer,
pois quem ri certamente vai pro céu.

____________________
*Francisco Miguel de Moura, poeta brasileiro. Patrimônio de Teresina, PI, onde atende. Poeta para todos os gostos.

/////