Pesquisar este blog

terça-feira, 5 de novembro de 2013

A casa e o poeta (Francisco Miguel de Moura)














A casa do poeta  tem por via
a fala dos irmãos com outro irmão;
de uma vida coberta de  paixão,
as confissões: tristeza ou alegria.

É um menino pequeno (como não?)
no que quis e jamais pôde alcançar,
que  sofre  tantas  vezes  por amar,
quantas vezes num choro sem razão.

De medo, treme à vista do vizinho,
pois no quintal dos fundos grita e freme
um diabo nu, barrando o seu caminho.

Diante de Deus e de Nossa Senhora,
pede conformação para quem geme...
E não terá sua casa onde não mora.
                     
/////