Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Andarilho (Inocêncio de Melo Filho)


 

 









Quando eu voltar, não chore sobre os meus pés
Nem os enxugue com os cabelos
Porque não me demorarei
Deixe-me apenas andar pela casa
Rever o verdor dos seus olhos
E acumular mais saudades no meu coração
Para que eu, repleto de ti, retorne aos caminhos
Que não cessam de chamar por mim. 

/////