Pesquisar este blog

terça-feira, 2 de junho de 2009

O fingidor (Inocêncio de Melo Filho)




 
















Abri o jornal


Sentei-me no banco da praça


Fingi não ter afazeres


Fingi tão perfeitamente


Que os transeuntes me destinaram


Olhares ásperos.

/////