Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Rumo norte (Máxima Madalena)




Sentado no meio da praça,
entre árvores e brisas –
com dedos do tempo aceita
o vento;
com olhos tranquilos
vislumbra eternidades
e infinitos degraus.
Sem a pressa do fim da tarde,
arruma histórias e
deixa anoitecer.
/////